Lava Jato: aplicativo não foi hackeado, diz Telegram

Não há sinal de invasão nas contas do ministro da Justiça

Sérgio Moro e de integrantes do

Ministério Público Federal,

afirmou o Telegram

O fato - À BBC News Brasil, um porta-voz do Telegram, Markus Ra, disse que nos seis anos da existência do aplicativo, "0 bytes" foram compartilhados com outras pessoas e que "nenhuma maneira de derrubar a criptografia do Telegram foi descoberta".


24 visualizações
icone whats kelly.png