YouTube remove conta da garota de 14 anos que promovia o ódio na web

Empresa só agiu meses após a publicação dos vídeos perturbadores, um dos quais incluiu uma ameaça direta contra a CEO do YouTube, Susan Wojcicki

Soph, articulada e ácida, promove uma mistura de ódio contra os muçulmanos, negros, LGBTs e um discurso contra improváveis kits gays - semelhantes aos difundidos em fake news aqui no Brasil.

O fato - O YouTube baniu o canal da vlogger do ódio, com um milhão de seguidores, depois do último vídeo “Orgulho e Preconceito”, que é um discurso de doze minutos contra os gays.



0 visualização
icone whats kelly.png